Total de visualizações de página

Só Jesus Cristo salva!

sábado, 31 de janeiro de 2015

“Os Amuletos da Fé”

 Resultado de imagem para amuletos da fe        

O que é amuleto?

Amuleto é um  objeto que um individuo acredita que pode trazer sorte ou proteção. Está muito vinculado ao imaginário popular.

Amuletos Populares

“Objetos consagrado que traz em si o axé, a força mágica do Orixá, do santo católico ou guia de luz, a quem ele é consagrado”.

Na mitologia os orixás são guardiões dos elementos da natureza e representam todos os seus domínios, (a realidade física em que os humanos estão inseridos segundo a tradição iorubá). A Conta do Orixá ou como também é conhecida por Guia, é um colar de miçangas confeccionado obedecendo a padrões religiosos. Vivendo sob a proteção de Oxalá.

A utilização de alguns amuletos é bastante conhecida  por todo o Brasil entre eles estão:
>Trevo - de - quatro – folhas
>Patuá
>Figa:
>Crucifixo:
>Ferradura: Pata de Coelho:
>Imã:
>Fitinhas de Santos:
>Contas dos Orixás e outros.

Às vezes guardamos coisas  em nossos lares que, na verdade, não são bênçãos; mas sim portas de entrada dos demônios. Precisamos eliminar  todo vínculo com as trevas que ainda permanecem em nossas casas.

Os Amuletos nas Igrejas


A Influência de objetos amaldiçoados

                Comprei um carro e depois disso nada em minha vida dá certo. Algumas pessoas dizem que objetos podem vir carregados de maldição e energias negativas. Até que ponto isso é verdade? Será que o meu carro novo está fazendo com que tudo na minha vida dê errado? Um objeto enfeitiçado tem o poder de destruir a vida do crente? Uma casa, um carro, objetos que pertenceram a pessoas que servem ao diabo tem poder contra a vida do crente?  Aí é que mora o problema, será que todos são verdadeiramente crentes fiéis? Acharia Deus graça em nós ou acharia os demônios brecha em nós?  Contra o crente fiel não há encantamento, afinal ele é fiel e Deus vê isso e o protege de qualquer maldição; mas e se o crente não for fiel, vive uma vida de duas aparências, uma na igreja e outra no mundanismo? Pode ter a certeza, a maldição terá domínio sobre o infiel.

Será que precisamos do visível para crer em Deus?
                 Está virando febre, os símbolos e objetos judaicos usados como uma porta para a benção. Muitos comércios oferecem aos clientes símbolos judaicos, os quais se transformam em amuletos nas mãos dos crentes; já existem empresas especializadas em relíquias evangélicas. Se você quiser fazer a campanha da chave que abra a porta da felicidade, da arca da aliança que renova a presença de Deus, do óleo ungido que protege do Diabo, do toque do chofar, da rosa ungida, etc. não se preocupe as relíquias já estão prontas ao seu dispor em lojas especializadas no comércio do sagrado. O próximo passo é descobrir um texto, tirá-lo do contexto e montar uma desculpa para que aquela lembrancinha seja trocada pela oferta absurda. Muitos dizem que aquilo que trata se apenas de uma simbologia para lembrar o propósito da campanha, mas ai tem um grande problema: as seitas também dão a mesma desculpa quando falam de suas imagens, para eles, as imagens ajudam o homem a lembrar de Deus e estar mais perto do Senhor.
Alguns dizem: “Eu tenho fé que Deus vai me conceder esta benção. Eu vou colocar “isto” (o que é ligado à campanha) na porta da minha casa e Deus vai visitar a minha casa”.

A fé não vem pelo que vemos e nem pelo que temos em mãos. (Hebreus 11.1). Rm 10.17. A fé vem pelo ouvir a palavra de Deus. Eu não preciso do amuleto para ser abençoado, Deus não negocia bênçãos e não tão pouco elas estão à venda; Deus não é comerciante, ele é Deus. Sou abençoado pela palavra de Deus, por sua presença, pelo Espírito Santo em minha vida, sou abençoado por ser Templo do Espírito Santo; ele me abençoa porque a sua misericórdia é grande. Paulo afirma que somos templo do Espírito Santo – I Coríntios 6 v. 19-20.
Eu não preciso ir a Jerusalém para conseguir bênçãos e prosperidades – O Deus de Israel esta em mim e não em um lugar geográfico. A ida a Jerusalém traz conhecimento geográfico e histórico, ela me traz um modo de conhecer os lugares citados na Bíblia, ir lá é uma benção maravilhosa, trazer réplicas como lembrança, é muito bom e não faz mal algum. Agora trazer as réplicas e fazer delas um amuleto é absurdo. O Espírito Santo não precisa de matéria para habitar; ele precisa de corações que o adore em espírito e em verdade.

Algumas igrejas querem ressuscitar as festas judaicas, mas o que isso tem a ver com a igreja de hoje?
O conceito é invertido, os valores são perdidos em rituais e a cada campanha a fé é ligada em algo que não é a fé verdadeira.
[Efésios 5:6-7,11].

Vejamos algumas...
Campanha Vale do Sal/Campanha da rosa ungida/campanha do Chofar/A campanha da Arca da aliança/Campanha da Prosperidade/Campanha da Fogueira/Campanha
do óleo santo de Israel/Campanha do cajado da vitória/Campanha Tocando o Manto de Jesus/ Campanha Das 12 Pedras do Altar, etc. Não precisamos de nada disso...  Hoje, a arca da aliança sou eu e você tendo a presença de Deus dentro de nós, nós somos o templo do Espírito Santo.  O que todos precisam verdadeiramente é de conhecer o Senhor Jesus, ao ponto de crer verdadeiramente que Ele existe e para conhece ló não precisamos de nada palpável, o que precisamos é de seguir exemplos de pessoas que quando aproximaram de Jesus, receberam milagres, quando a mulher do fluxo de sangue foi curada, acaso ela levou alguma coisa em suas mãos? Simplesmente ela levou fé em seu coração ao ponto de pelo menos conseguir tocar nas orlas das vestes de Jesus, isto é porque para ela talvez não fosse fácil receber o toque das mãos do Senhor, devido a grande multidão que o apertava, mais para ela, se ao menos tocasse em sua orla, já estava bom demais, ela seria curada, o que curou aquela mulher não foi à orla da veste de Jesus, o que fez ela, receber a cura, foi à fé em Jesus; outros exemplos foram dos leprosos, cegos, endemoniados, paralíticos e coxos, nenhum precisou de objetos para receberem milagres, precisou de crer em Jesus, daí a quem diga que a sombra e lenço de Pedro e Paulo fizeram milagres, sendo que na verdade o dono do milagre é Jesus, e se alguém quer se comparar aos dois, então que sofram a sentença de morte que eles receberam, só assim saberemos se são comparados a eles. Não somos judeus para praticarmos rituais judaizantes, somos novas criaturas e devemos crer que O Consolador faz morada em nosso ser, se formos fiéis a Ele.
               Povo de Deus, pregadores e missionários; peçam o Espírito de Sabedoria a Deus e aprendam a levar Jesus aos corações pela fé e não por meio de objetos, aprendam que devemos ser moradas do Doce e Meigo Espírito Santo, faça da Bíblia o seu manual de fé e prática cristã.

O pecado é a causa do fracasso!
Quer ter sucesso? Ande em fidelidade com Deus! 

Aconselhamento cristão por Rosa Dias



Nenhum comentário:

Postar um comentário