Total de visualizações de página

Eventos Evangélicos

quarta-feira, 19 de julho de 2017

A rebelião das nações e a vitória do Messias - Salmo 2



Por que se amotinam os gentios,    
e os povos imaginam coisas vãs?
Os reis da terra se levantam    
e os governos consultam juntamente contra o Senhor  
e contra o seu ungido, dizendo:
Rompamos as suas ataduras,    
e sacudamos de nós as suas cordas.
Aquele que habita nos céus se rirá;  
o Senhor zombará deles.
Então lhes falará na sua ira, e no seu furor os turbará.  
Eu, porém, ungi o meu Rei sobre o meu santo monte de Sião.   
Proclamarei o decreto: o Senhor me disse:     
Tu és meu Filho, eu hoje te gerei.
Pede-me, e eu te darei os gentios por herança,     
e os fins da terra por tua possessão.
Tu os esmigalharás com uma vara de ferro;    
tu os despedaçarás como a um vaso de oleiro.
Agora, pois, ó reis, sede prudentes;    
deixai-vos instruir, juízes da terra.
Servi ao Senhor com temor,     
e alegrai-vos com tremor.
Beijai o Filho, para que se não ire,      
e pereçais no caminho, 
quando em breve se acender a sua ira;  
bem-aventurados todos aqueles que nele confiam.


Explicação do Salmo

Esse salmo focaliza o destino do povo de Deus em um governo organizado pelas nações estrangeiras; essas se opõem a Deus e a seu ‘Ungido’. O tema principal desse salmo é o rei; acredita se que esse salmo esteja associado à cerimonia da coroação de um rei.

O ‘Ungido é Jesus Cristo e possivelmente os maus governantes retrata Herodes e Pôncio Pilatos, ‘Que disseste pela boca de Davi, teu servo: Por que bramaram os gentios, e os povos pensaram coisas vãs? Levantaram-se os reis da terra, e os príncipes se ajuntaram a uma, contra o Senhor e contra o seu Ungido. Porque verdadeiramente contra o teu santo Filho Jesus, que tu ungiste, se ajuntaram, não só Herodes, mas Pôncio Pilatos, com os gentios e os povos de Israel’. Atos 4:25-27

Os poderes malignos e o controle de Deus sobre o mundo são assuntos importantíssimos focados nesse salmo.

ü Governos maldosos   

Os ímpios pensam e tramam coisas maus, com ideias de derrubar outros governos. Muitos governos atuais se reúnem com seus maiores mais próximos para conspirarem contra outros que estão nos poderes, chegam ate usar do poder da mentira e da violência, a fim de destruí-los, mas acabam por prejudicar a nação inteira, e muitas vezes levam na a ruína.

Nosso Brasil está vivendo uma crise que deixa cada dia o pobre mais pobre, e muitos ricos está indo a falência, a violência aterroriza a nação inteira e tantos outros males,... Tudo isso devido aos políticos corruptos e certos homens poderosos. Nosso país está sendo julgado e se Deus quiser todo corrupto será afastado do poder, e os próximos a ocuparem as cadeiras governamentais vão pensar melhor antes de fazerem o mal.

ü O Rei Ungido   

Ninguém derruba o Ungido do Senhor, porém as nações querem derrubar o ‘ungido’ do Senhor. O rei quando coroado recebia óleo despejado sobre sua cabeça, isso fazia parte da cerimonia (I Sm 10.1), ao receber o óleo sobre a cabeça, o individuo era separado para o oficio mais importante de sua vida e passava a ser chamado de ‘o ungido’. A palavra ‘ungido’ quer dizer: Messias.

O Ungido aqui representa o Senhor Jesus Cristo;  Herodes e Pilatos conspiraram contra ele entregando o para ser julgado pelo povo, sentenciado a morte da cruz. Ele foi morto mais ao terceiro dia ressuscitou e está a destra do Pai. Quero enfatizar que quem na verdade levou Jesus para cruz foram os nossos pecados, Jesus nos amou tanto que decidiu padecer por nós, pois nos via indo para a morada infernal. Cristo Jesus vive para sempre e jamais será vencido.

Ainda hoje governantes e povos conspiram contra o povo de Deus e a sua palavra; mas Deus é a nossa força e nunca nos abandonará. Reis terrenos estão cheios de arrogância, mais o Rei Jesus habita no céu, acima das estrelas e ninguém pode conte-lo.

Deus escolhe quem fica no poder, se o governante é má, é porque a nação esta sendo castigada por Deus, se for bom é tão somente Deus favorecendo o seu povo. Deus trata com os povos a altura; e isso me traz a tona a seguinte pergunta: Porque um dos povos mais sofridos é a índia? Porque escolheram para si outros deuses e isso é abominável diante do Deus Verdadeiro. Não terás outros deuses diante de mim. Êxodo 20:3

Então tornaram os filhos de Israel a fazer o que era mau aos olhos do Senhor, e serviram aos baalins, e a Astarote, e aos deuses da Síria, e aos deuses de Sidom, e aos deuses de Moabe, e aos deuses dos filhos de Amom, e aos deuses dos filisteus; e deixaram ao Senhor, e não o serviram. Juízes 10:6.

Até hoje povos, tribos e nações deixam de servir ao Deus Criador dos céus e da terra, para adorarem animais e objetos, esse é um dos motivos pelos quais os povos sofrem. Em alguns países as pessoas consideram os seus lideres como sendo ‘deuses’, creem que são descendentes de  deuses e que de alguma forma atuam assim representando os deuses, esse é o caso por exemplo, do povo ‘iorubá da Nigéria’ África.

Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele. 1 Coríntios 8:6

Se o líder da nação escolher viver uma vida de obediência a Deus e levar Deus aos patriotas, esse reino será o melhor entre todos, o difícil é achar um líder assim.

Para nós cristãos Jesus Cristo é o Rei por Excelência e somente diante d’Ele nos dobramos em adoração.
‘Tu és meu filho, eu hoje te gerei’,  a nossa filiação divina esta em Jesus, no qual temos nosso novo nascimento. O ‘Rei Ungido’ está conosco e não nos abandonará.

ü A vitória do Ungido

Tu os esmigalharás com uma vara de ferro; tu os despedaçarás como a um vaso de oleiro. Salmos 2:9

Essa descrição acima faz parte do ritual da coração do rei; era de costume que o rei na sua coração recebesse um vaso de barro com nomes de governantes, nações e povos inimigos dentre dele; o rei então depois de coroado lançava o vaso no chão para despedaça ló para simbolizar sua vitória sobre seus adversários.
Jesus recebeu seu povo como herança e aqueles que os ervem participam do seu reinado.

O convite do Ungido de Deus 

O salmista na inspiração dada por Deus lança um convite a todos os governantes, reis, rainhas, ministros e presidentes; povos, tribos e nações...
Agora, pois, ó reis, sede prudentes; deixai-vos instruir, juízes da terra.
Servi ao Senhor com temor, e alegrai-vos com tremor. Salmos 2:10,11


Líderes que querem o sucesso da sua pátria devem entregar a sua alma a Jesus o Rei dos reis e entregar a sua nação em suas mãos.

Conclusão

O salmista encerra esse salmo com a benção sob os que nesse Rei confiam. Estamos vivendo o tempo da graça, mas um dia esse tempo findará e a justiça de Deus será aplicada àqueles que não reconheceram, Ele como seu Rei.


 Rosa Dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário