Total de visualizações de página

Eventos Evangélicos

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Essa geração caminha estupidamente para um abismo profundo.


Resultado de imagem para o caminho abismo           O pecado tem sido um assunto, desagradável, constrangedor, desatualizado e descartado por uma geração sábia, evoluída e que estupidamente caminha para um abismo profundo.
           O comportamento do jovem no mundo de hoje vem acelerando em avançadíssimas mudanças no seu ritmo de vida, infelizmente essa é uma mudança perigosa e tem posto a vida de muitos jovens crentes longe do caminho do Céu. Comportamento tal é pecaminoso, miserável e que na realidade é uma máquina destruidora de mentes humanas; esse é conhecido mundo virtual. Até mesmo os jovens dentro das igrejas evangélicas, estão se ligando cada vez mais a esse mundo e se desligando do mundo espiritual, ele já não tem o mesmo padrão do jovem crente de poucos anos atrás, (salvos alguns) os quais queriam muito mais do espírito Santo, queriam ser batizado receber novos dons espirituais e sonhavam com uma vida ministerial ativa.
           O conceito da adolescência foi criado em 1904 pelo Dr. Stanley Haal, (psicólogo americano).  Matéria sobre o comportamento do jovem a onze anos atrás. (Rev. Veja – setembro de 2001, pag. 18 e 19).

1. Antiguidade clássica:
Na Grécia Antiga, um adolescente adquiria status se tivesse educação e isso ele aprendia com o mestre experiente, assim chegava à idade adulta.

2. Idade Média:
Por volta dos 15 anos, o adolescente recebia armas, cavalo de combate e armadura para torneio.

3. Século XVII.
Num período conturbado por guerras na Europa, o adolescente era ingressado no serviço militar e o dispensado já trabalhavam no campo e nas manufaturas, assim chegavam à idade adulta.

4. Séculos XVIII e XIX.
Na época do romantismo, entendia se que um adolescente se tornava adulto depois da primeira desilusão amorosa.

5. Por volta de 1950.
O adolescente já conseguia ingressar nas universidades.

6. Por volta de 1960.
Ser adolescente significava rebelar se, ser roqueiros, falar em drogas, sexo e política.

7. Por volta de 1980.
A rebeldia adolescente se fragmenta em tribos, punks, góticos, new eaves, rock abillies, etc.

8. Por volta de 2000.
Surge à geração tecnológica, num mundo de informações rápidas, os contatos acontecem pela tela do computador, são tempos de musicas eletrônicos, jogos eletrônicos e amizades eletrônicas. (Stanley Haal)

9.  A juventude de hoje não se tranca no quarto para se isolar do mundo. Ao contrario é lá que está a parafernália com a qual ela passa horas plugadíssima. (Leonardo Fuhrmann- Veja 2001).

10. Na verdade quando se tranca no quarto o adolescente não quer isolar se do mundo, mas afastar os pais. (Ceres Alves de Araújo – Psicóloga – Veja 2001).

É preocupante a situação, pois se em dois mil e um, já estava em alta essa mudança de comportamento, imagina como não estará agora nos dias atuais?
Para a maioria dos estudiosos cristãos, o sexo tem sido a pior tentação em nossa cultura. Isso ocorre porque vivemos em uma sociedade que valoriza a sensualidade, defende a prostituição como um meio de vida, não como pecado, e que não se submete aos ensinos éticos do cristianismo quanto ao comportamento na área da sexualidade; até querem aprovar a prostituição como uma profissão.
      Enquanto a Bíblia aconselha o sexo sendo um dom de Deus, lícito somente por meio do casamento, entre o marido (homem) e a esposa (mulher).  Mateus 19:5-6 “Deus ordenou: Por isso deixará o homem, pai e mãe, e unir-se-á a sua mulher; e será os dois uma só carne? Assim já não são mais dois, mas um só carne. Portanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem”.
      Por incrível que pareça, o jovem não quer escutar dos pais o conselho no assunto sexual, eles querem saber tudo e muito mais da vida sexual por outros meios, como revistas, TV, sala de aula, livros, amigos e a internet; ainda que aja dialogo entre pais e filhos a respeito do assunto, infelizmente não surtirá quase efeito algum desejado pelos pais; pois estamos no convívio de uma geração desobediente, e poucos são os que escapam ao pé da letra.
        As crianças e jovens brasileiros estão cada vez mais conectados às telas e tecnologias digitais. Pesquisa realizada pela Fundação Telefônica Vivo em parcerias com o, Fórum Gerações Interativas, Ibope e a Escola do Futuro (SP) revela que 75% dos adolescentes entre 10 e 18 anos afirmam navegar na Internet, enquanto entre as crianças de 6 a 9 anos, esse índice é de 47%. Os dados fazem parte da pesquisa “Gerações Interativas Brasil – Crianças e Jovens diante das Telas”. A pesquisa intitulada "Gerações Interativas Brasil - crianças e jovens diante das telas" investigou o comportamento da geração de nativos digitais brasileiros diante de quatro telas: TV, celular, internet e videogames. A coleta de dados aconteceu entre 2010 e 2011 junto a 18 mil crianças e jovens, com idades entre seis e 18 anos.  Do total dos pesquisados, 51% das crianças, de 6 a 9 anos, e 60% dos jovens e adolescentes, de 10 a 18 anos, declararam possuir computadores em casa, enquanto 38,8% das crianças e 74,7% dos jovens disseram possuir celulares próprios. Já quanto à posse de games, 78,7% das crianças e 62,4% dos adolescentes entrevistados responderam positivamente. A TV é a tela predominante, com índices de penetração nos lares entre 94,5%, no caso das crianças, a até 96,3% para os jovens.  (Gerações Interativas no Brasil. Camila Said, 04/12/2012).
      É assustador o numero de pais que consentem em deixar os filhos terem uma vida ativa sexual ilícita no quarto ao lado, dentro de suas casas. Uma pesquisa revelou em 2001 uma porcentagem de vinte e três por cento de pais brasileiros que não importam com isto. (Dossiê Universo jovem da MTV-2001); o Record hoje são os celulares, esses tem roubado as mentes e olhos de nossos filhos.
      O diálogo entre pais e filhos no mundo fora da igreja chega a ser assim: “mãe fiquei com um garoto de mais”, “Pai, ontem peguei uma...”, “É? E como ela se chama?”, “Não sei, esqueci”, etc. Enquanto o dialogo de pais e filhos crentes, é assim: “Mãe, a vigília ontem foi uma benção”, “Pai, no acampamento, todos ficaram cheios do espírito Santo e foram avivados, vamos fazer outro”, “Filha vamos consagrar a manhã em jejum?”, “Vamos mãe”, etc.
        Os hábitos e costumes mudaram.  Antes sob os olhares mais rigorosos dos pais, os limites eram maiores. Gestos e atitudes ousadas eram mais controlados. Hoje os jovens tem maior autonomia para sair e definir seus próprios limites. Os pais têm experiência suficiente para aconselhar seus filhos quanto ao perigo, mais eles parecem não dar ouvidos, eles são alvos principais da violência, dos problemas sentimentais, do desemprego, do assalto, da agressão, do estupro, do vício, da imoralidade sexual, da deformação corporal como tatuagens e piercings, do caráter deformado e da falta de ética. A mídia constrói a mente dessa nova geração, se a onda for cabelos azuis e um calçado de cada cor na mesma ocasião, pode ter a certeza que no outro dia a maioria irá sair de casa com os cabelos azuis e um sapato de cada cor nos pés e ainda vão receber um montão de elogios dos colegas dizendo, “Que lindo você arrasou!”.  Porém nós pais cristãos, temos a firme convicção que nossos filhos serão uma benção, e salvos deste mundo tenebroso; oremos diariamente por eles e ainda que venham desviar se, cremos fielmente que Deus vencerá os poderes das trevas; criamos nossos filhos para o Senhor e do Senhor será. Noé nos dá um exemplo de como salvar nossa família deste mundo enganador, primeiro ele conseguiu segurar sua família dentro dos planos de Deus, ao ponto de convencer até as noras, as quais deixaram toda a sua parentela para trás, segundo é que Noé pois a sua família no compartimento mais alto da arca e a arca pousou no pico mais alto da montanha do Everest, nossos filhos tem de estar com a vida espiritual mais alta do que qualquer outra coisa. Em terceiro lugar ele betumou a arca por dentro e por fora, tapando as brechas para não entrar água, temos esse dever de tampar as brechas em nosso lar, para que as coisas do mundo não venham entrar; nunca é tarde demais para recomeçar.
        Parece que essa geração tão sábia e evoluída não sabe mesmo para onde vão; eles a cada passa que dão se despendem em um despenhadeiro, sem volta, isto é triste e lamentável.

“Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no senhor, porque isto é justo, honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa; para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra”. Efésios 6.1-3.

Conselhos Bíblicos aos jovens.

Na área espiritual –
Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento. Eclesiastes 12:1.

Ninguém despreze a tua mocidade; mas seja o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza. 1 Timóteo 4:12.
Na área familiar –

Vós, filhos, obedecei em tudo a vossos pais, porque isto é agradável ao Senhor. Cl 3:20.

Na área Social –

Que mediante a fé estais guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo.  I Pedro 1:5.

Na área sentimental –

Bebe água da tua fonte, e das correntes do teu poço. Derramar-se-iam as tuas fontes por fora, e pelas ruas os ribeiros de águas? Sejam para ti só, e não para os estranhos contigo. Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade. Pv 5:15-18.

Na área profissional –

E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos. Cl 3:15.

Filhos, querem sucesso? Aceitem os conselhos de vossos pais cristãos e ande nos caminhos do Senhor, caso contrário virá o fracasso!

O pecado é a causa do fracasso!
Quer ter sucesso? Ande em fidelidade com Deus! 

Por Rosa Dias



Nenhum comentário:

Postar um comentário