Total de visualizações de página

Eventos Evangélicos

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Vivíamos em um uso e costume pesadíssimo.

Vivíamos em um uso e costume pesadíssimo.


Pela fé Enoque andou no caminho do Senhor por trezentos e sessenta e cinco anos e não viu a morte física ao ponto de Deus o levar para si.

“E foram todos os dias de Enoque trezentos e sessenta e cinco anos.E andou Enoque com Deus; e não apareceu mais, porquanto Deus para si o tomou”.
Gênesis5:23-24                                                                                                
Pela fé andamos no caminho do Senhor. As igrejas evangélicas quando fazem um congresso; (a maioria delas) para chamar atenção do maior número de pessoas possíveis, convidam ‘na maioria das vezes’, um ex- bruxo,  ex- pai de santo,  ex traficante,  ex padre,  ex matador, ex homossexual, ex lésbica, ex participante do grupo tal, do comando tal, o ex isto e o ex aquilo, tudo isso para chamar atenção do povo, que por sinal comparecem em massa,não para adorar a Deus, mas para vê lós; ‘aleluia por que Deus fez o milagre da salvação na vida de todos eles, pois só Deus com seu infinito amor e misericórdia para fazer tão grande coisa’; porém não acho que esse seja o maior testemunho, para mim o maior testemunho é o de uma pessoa que nasceu  num berço evangélico ou que aceitou a Jesus Cristo e que até hoje permanece firme sem se desviar dele, renunciando as coisas deste mundo, a vida inteira, este é o maior testemunho, pensa que é fácil abrir mão das coisas que o mundo oferece? Só crente convertido mesmo abre mão das oferendas desse mundo. 

Tenho experiência própria quanto a isto; nasci em um lar
cristão, onde crescemos servindo ao Senhor graças a infinita bondade de Deus, no nosso tempo de infância, éramos de um ministério muito exigente, que quase tudo era pecado, na escola vínhamos as colegas fazerem educação física, mais nós não podíamos porque era pecado vestir um short, bermuda ou uma calça cumprida, não podíamos praticar esporte algum porque era considerado pecado, não cortávamos os cabelos porque também era pecado, tudo o que dizia ser vaidade era considerado pecado, e vivíamos em um uso e costume pesadíssimo, os cultos conhecidos como “cultos de doutrina” era só exortação, disciplina e exclusão; lembro quando era tempo de festas de quadrilhas, que os filhos de crentes jamais podiam participar; nem tão pouco comer nada que viesse das festas juninas, éramos disciplinados e os pais crentes também nos davam a correção devida; crescemos sem saber o que era dançar, beber bebida alcoólica ou fumar, usar joias ou bijuterias nem pensar, renunciar a isso tudo não foi fácil, mais afirmo de todo o meu coração “valeu a pena” e como valeu, ser crente e caminhar no caminho do Senhor sem se desviar foi a melhor coisa e para mim ainda é a melhor; se fosse preciso para agradar o meu Deus, eu faria tudo de novo e sem olhar para traz, sem sombra de dúvida, eu renunciaria tudo outra vez; ‘infelizmente vieram deslizes, mas permaneci dentro da congregação com o coração arrependido’;  a igreja de hoje está perdendo o temor, não participam da festa junina lá fora, mas faz ela dentro da igreja, em louvor ao qual santo não sei, se misturam aos carnavais e todo tipo de mundanismo e não enxergam o pecado, haverá um dia que prestarão conta de tudo isso. (hoje entendemos que muitas coisas não tinham nada a ver, apesar que muitos hoje, já perdeu o temor a Deus e não conseguem mais discernir entre o que é, e não é pecado)
O resultado desta renúncia é que ainda criança, éramos batizados com o Espírito Santo e um desejo ardente nascia, em nossos corações para sermos pregadores do evangelho e cantores do Senhor. Valeu a pena subir ao monte cheio de cascalho, nas madrugadas, com frio, com chinelos de dedos ou a conga nos pés, correndo risco de sermos picados por cobras, crescemos fazendo tudo isto, sem reclamar e sem olhar para traz; o Brasil está cheio de testemunhos como o meu, só porque a igreja em si, não reconhece isto como sendo um grande testemunho, para eles o grande testemunho é a lista que citei nas primeiras linhas. 
Não derramamos o sangue na arena e nem fomos martirizados, com as terríveis sentenças que sofrerão nossos irmãos primitivos, que alcançaram um céu de glória e que até hoje pregam para a humanidade o evangelho da cruz, mais hoje da se a entender que a nossa renúncia também ajudou o crescimento da igreja no Brasil, torno a repetir, se preciso fosse, renunciaria tudo outra vez, só para ver as almas chegando para Deus. Enoque andou uma vida inteira com o Senhor e o Senhor o levou para si e nessa mesma fé, devemos ter a certeza que, seremos arrebatados com o Senhor para o céu de glória, eternamente, amém.


O pecado é a causa do fracasso!
Quer ter sucesso? Ande em fidelidade com Deus! 


Aconselhamento cristão por Rosa Dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário