Total de visualizações de página

Eventos Evangélicos

segunda-feira, 24 de março de 2014

É tempo de recomeçar!
Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. Ec.3.1
É tempo de recomeçar tudo novamente, mas desta vez só as coisas boas.
É tempo de parar de murmurar.
Tempo de parar de lamentar, que não consegue nada.
É tempo e parar de perguntar: Por quê? Por quê? Por quê?
É tempo de fazer uma reciclagem geral em sua alma; o que serve fica e o que não serve é hora de jogar fora.
É tempo de andar segundo os planos de Deus e não segundo os seus planos; já reparou que aquilo que você achou ser um sonho bom e que este era o certo e que você ia vencer; muitas vezes fiou frustrada pelo caminho, porque não conseguiu realiza lo? Quando vivemos o sonho de Deus em nossa vida, tudo da certo, em tudo somos vencedores, nada fica embaraçado, por quê? Por que os sonhos de Deus, são maravilhosos e nos deixa cada dia mais animadas a servir ló.
Espera-te pois o tempo determinado pelo Senhor e tudo vai dar certo!
Suas amigas e irmãs                                                              

 

        Sua irmã em Cristo


        Rosa Dias   

sexta-feira, 14 de março de 2014

Tipologia 4.

Então disse o Senhor a Moisés:
Fala aos filhos de Israel que me tragam uma oferta alçada; de todo homem cujo coração se mover voluntariamente, dele tomareis a minha oferta alçada.
E esta é a oferta alçada que tomareis deles: ouro, prata, bronze, estofo azul, púrpura, carmesim, linho fino, pêlos de cabras, peles de carneiros tintas de vermelho, peles de golfinhos, madeira de acácia,

azeite para a luz, especiarias para o óleo da unção e para o incenso aromático, pedras de ônix, e pedras de engaste para o éfode e para o peitoral.
E me farão um santuário, para que eu habite no meio deles.
Êxodo 25:1-8

O Tabernáculo-Um Tipo de Cristo’.

O Tabernáculo era desmontável e conduzido de um local para outro. Cada material utilizado tipifica uma verdade Bíblica; é um Tipo de Cristo e precisava prefigura ló com exatidão. Somente  Deus sabia as características de seu Filho, por isso forneceu o modelo a Moisés seu servo, de como seria o Tabernáculo. Hebreus 9.10,11.
1. O material ofertado
Deus determinou a Moisés que solicitasse do meio do povo ofertas para a construção do Tabernáculo, Êx 25.1-2. O povo respondeu com o coração voluntario e trouxeram ouro, prata, bronze, tecidos de púrpura, peles de carneiro e de animais marinhos, madeira de acácia , azeite e pedras preciosas, Êx 35.29. A disposição do povo em ofertar  foi tão grande que foi necessário mandar parar, Êx 36.5-7.
Se hoje Deus puder contar com voluntários para a sua obra; pessoas que dediquem seu tempo para Deus, se envolva totalmente nas coisas de Deus; como almas e mais almas seriam ganhas para Cristo! Mas hoje somos corridos demais, mesmo os que vivem do salário da igreja, nunca se dispõe totalmente a obra, a não ser os missionários que verdadeiramente saíram aos campos com este objetivo e algumas outras pessoas; hoje mesmo os dependentes do salário da igreja dividem o tempo com a vida secular, pois se Deus deu a família, tem que se cuidar dela, então não voltam a vida cotidiana totalmente a Deus; não sou contra os pastores dividirem suas vidas com a obra de Deus e a vida secular, só acho que deveriam investir em missionário para os campos mais do que nunca, pois estes vão na expectativa de ganhar almas, e enfrentam fome, frio, calor intenso, sede e até a morte, mas com um só objetivo ‘voluntariedade à obra’, se ofertam totalmente ao Senhor atrás das almas, isto é precioso!
Aquele povo estava no deserto, mas foram voluntários em ofertar a Deus, isto eles fizeram de todo o coração, era prazeroso ofertar, com certeza os que não tinham para ofertar, quem sabe tomou emprestado com o vizinho para pagar numa ocasião propicia, simplesmente por ser voluntario em ofertar. Se estamos no deserto, na fornalha de fogo ou na tempestade, devemos de coração ofertar nos a Deus, esta é a melhor época em nossas vidas para se ofertar a Deus, tanto com o nosso corpo, a nossa mente, a nossa alma, como também com as finanças; quantos temos dinheiro, ofertamos porque temos, mas quando não temos quase nada e o nada ofertamos a Deus, ele é justo para retribuir o que foi lhe ofertado. Alguém poderia me  perguntar ‘então rico não deve ofertar?’ sim o rico deve ofertar com o coração voluntario e alegre, adorando a Deus nas suas finanças, com certeza Deus dará a retribuição segundo o proposto que estava no coração quando ofertou.
A maior oferta de todos os tempos, foi o próprio Deus quem fez, quando deu seu filho Unigênito para morrer por nós, oferta como esta jamais será oferecida! Jo 3.16.
2. A origem do material
Alguém poderia perguntar: ‘se os israelitas eram escravos no Egito, como possuíam esse material todo? A resposta esta em Êx 3.21,22 e 12.36. Deus abriu o coração dos Egípcios e estes presentearam os judeus; alias estes mereciam por ter trabalhado tanto tempo como escravos no Egito.
3. O significado do material
O bronze: é uma liga de cobre e estanho; na Bíblia às vezes é traduzido por latão.
Desde a entrada do pátio para o lugar Santíssimo encontramos as colunas revestidas de bronze e com suas bases de bronze, o grande altar todo revestido de bronze e a pia de bronze maciço.
O bronze na Bíblia é o Tipo do julgamento, de Juízo, Êx 27.17; Nm 21.9; Deut 28.23; Jr 1.18; I Co 13.1.
No Tabernáculo o bronze significa o julgamento do pecado, todos os cravos (pregos) usados no Santuário eram de bronze e apontam para a crucificação de Cristo.
Em Números 21.4-9, fala sobre a serpente de bronze que Moisés levantou no deserto para que os que fossem ofendidos por serpentes, ao olharem para a serpente de bronze, fossem sarados. Jesus tomou para si aquela figura da serpente, Jo 3.14.
A serpente representa o pecado, o bronze representa o julgamento e a haste na qual a serpente foi levantada representa a cruz do calvário onde Cristo se fez culpado em nosso lugar, II Co 5.21.
A prata: Todos os ganchos que sustentavam as cortinas do Tabernáculo eram de prata, bem como os capitéis e as tabuas do santuário. A prata sustentava a cortina de linho como também as colunas; sem os ganchos o linho puro seria inútil.
Em Êx 30.12-16; diz que cada um dos filhos de Israel pagaria cinco gramas de prata para o resgate de suas vidas; a prata do Tabernáculo é símbolo de resgate, tipifica a Redenção; o preço foi pago por Jesus Cristo, o sacrifício expiatório, I Pe 1.18.
Sem as peças de prata, o tabernáculo perde sua base de sustentação e suas cortinas não se sustem, sem o sacrifício de Cristo, estávamos condenados ao abismo profundo eternamente, I Co 6.20.
O Ouro: Entrando no Santuário, atravessando o segundo véu, achamos cinco colunas de ouro que sustenta o cortinado de entrada; os colchetes das cortinas eram de ouro; também a mesa com os pães da propiciação era revestida de ouro; o candelabro era de ouro maciço. Em frente à cortina que separava o lugar Santo do lugar Santissimo ficava o altar do incenso revestido de ouro; o ouro aponta para a glória e a realeza de Jesus, símbolo da divindade de Cristo.
A Madeira: Tipo da humanidade de Cristo; a acácia não se corrompe; Cristo não se corrompeu.
O Linho: Símbolo da Pureza e Santidade; o linho era um tecido puro, Jesus Cristo ainda que entre os homens, era puro, em nada ele se corrompeu.
O Azeite: Símbolo da unção,; Cristo o Ungido de Deus.
A pele de carneiro: Tipifica a expiação do sangue de Cristo derramado por nós, na cruz do calvário.
A pele de animais marinhos: Tipifica a pessoa de Cristo sem aparência, homem de dores, desfigurado, Ap. 3.20.
O Éfode: De acordo com Josefo, as pedras de ônix gravadas foram projetadas nos ombros de forma que os nomes dos seis filhos primogênitos foram gravados na pedra à direita do ombro, e os seis filhos mais jovens na pedra no ombro esquerdo. 
O éfode, como um todo, com suas cores diferentes e materiais, simboliza a Cristo em seu ministério de Sumo Sacerdote. Cristo, o Sumo Sacerdote leva o seu povo nos seus ombros, o lugar de força e assento de poder. Os ombros também falam de levar um fardo, Cristo, o Sumo Sacerdote leva todo o fardo. 
Conclusão
Conforme a instrução de Deus, Moisés pede ao povo a oferta para a construção do Tabernáculo, o povo de coração voluntario, oferta.
Vamos a cada dia seguir os bons exemplos da Bíblia e seremos segundo o coração de Deus.


Por vossa irmã em Cristo Rosa Dias

segunda-feira, 10 de março de 2014

A mulher Samaritana

E quando o Senhor entendeu que os fariseus tinham ouvido que Jesus fazia e batizava mais discípulos do que João
(Ainda que Jesus mesmo não batizava, mas os seus discípulos),
Deixou a Judéia, e foi outra vez para a Galiléia.
E era-lhe necessário passar por Samaria.
Foi, pois, a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, junto da herdade que Jacó tinha dado a seu filho José.
E estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho, assentou-se assim junto da fonte. Era isto quase à hora sexta.
Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.
Porque os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida.
Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos).
Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.
Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva?
És tu maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, bebendo ele próprio dele, e os seus filhos, e o seu gado?
Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede;
Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.
Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la.
Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido, e vem cá.
A mulher respondeu, e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido;
Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade.
Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta.
Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar.
Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai.
Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus.
Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo.
Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo.
E nisto vieram os seus discípulos, e maravilharam-se de que estivesse falando com uma mulher; todavia nenhum lhe disse: Que perguntas? ou: Por que falas com ela?
Deixou, pois, a mulher o seu cântaro, e foi à cidade, e disse àqueles homens:
Vinde, vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Porventura não é este o Cristo?
Saíram, pois, da cidade, e foram ter com ele.
E entretanto os seus discípulos lhe rogaram, dizendo: Rabi, come.
Ele, porém, lhes disse: Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis.
Então os discípulos diziam uns aos outros: Trouxe-lhe, porventura, alguém algo de comer?
Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra.
Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: Levantai os vossos olhos, e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa.
E o que ceifa recebe galardão, e ajunta fruto para a vida eterna; para que, assim o que semeia como o que ceifa, ambos se regozijem.
Porque nisto é verdadeiro o ditado, que um é o que semeia, e outro o que ceifa.
Eu vos enviei a ceifar onde vós não trabalhastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho.
E muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, pela palavra da mulher, que testificou: Disse-me tudo quanto tenho feito.
Indo, pois, ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que ficasse com eles; e ficou ali dois dias.
E muitos mais creram nele, por causa da sua palavra.
E diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; porque nós mesmos o temos ouvido, e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo.
E dois dias depois partiu dali, e foi para a Galiléia.
Porque Jesus mesmo testificou que um profeta não tem honra na sua própria pátria.
Chegando, pois, à Galiléia, os galileus o receberam, vistas todas as coisas que fizera em Jerusalém, no dia da festa; porque também eles tinham ido à festa.
Segunda vez foi Jesus a Caná da Galiléia, onde da água fizera vinho. E havia ali um nobre, cujo filho estava enfermo em Cafarnaum.
Ouvindo este que Jesus vinha da Judéia para a Galiléia, foi ter com ele, e rogou-lhe que descesse, e curasse o seu filho, porque já estava à morte.
Então Jesus lhe disse: Se não virdes sinais e milagres, não crereis.
Disse-lhe o nobre: Senhor, desce, antes que meu filho morra.
Disse-lhe Jesus: Vai, o teu filho vive. E o homem creu na palavra que Jesus lhe disse, e partiu.
E descendo ele logo, saíram-lhe ao encontro os seus servos, e lhe anunciaram, dizendo: O teu filho vive.
Perguntou-lhes, pois, a que hora se achara melhor. E disseram-lhe: Ontem às sete horas a febre o deixou.
Entendeu, pois, o pai que era aquela hora a mesma em que Jesus lhe disse: O teu filho vive; e creu ele, e toda a sua casa.
Jesus fez este segundo milagre, quando ia da Judéia para a Galiléia.
João 4:1-54
O poço de Jacó
Poço de Jacó, também conhecido como Fonte de Jacó e Poço de Sicar, é um poço profundo escavado na rocha sólida que tem sido associado a tradição religiosa com Jacó por cerca de dois milênios.
Tradições cristãs, judaicas, samaritanas e muçulmanas associam o poço a Jacó. O poço não é especificamente mencionado no Antigo Testamento, mas Gênesis 33:18-20 afirma que, quando Jacó voltou a Siquém de Padã-Arã, ele acampou antes da cidade e comprou o terreno em que ele armou a sua tenda. Os estudiosos da Bíblia afirmam que o lote de terra é a mesma sobre a qual poço de Jacó foi construído.
Poço de Jacó é mencionado pelo nome no Novo testamento (João 4:5-6), que diz que Jesus Cristo "veio a uma cidade da Samaria, (região que ficava entre a Judéia no sul e a Galiléia, no norte) chamada Sicar (provavelmente um vilarejo de Samaria, hoje diz se que seja Ascar que fica a mais ou menos 1 Km ao norte do poço de Jacó) perto do campo que Jacó dera a seu filho José.
O Poço de Jacó está localizado a 76 metros de Tell Balata, na parte oriental da cidade de Nablus dentro do recinto do mosteiro de Bir Ya'qub. O poço é localizado na entrada da igreja nos terrenos do mosteiro, e descendo as escadas até a cripta onde o poço é conservado junto com "um pequeno guincho, um balde, ícones de ex-votos e muitas velas acesas". A tumba de José está localizado ao norte do poço de Jacó em um prédio da Era Otomana marcado por uma cúpula branca.
De acordo com o Major Anderson, que visitou o local em 1866, o poço tem: "Uma abertura estreita, apenas o suficiente para permitir que o corpo de uma pessoa possa passar de braços abertos, e este gargalo estreito, o que é cerca de 4 m de comprimento, abre-se para dentro do poço, que tem a forma cilíndrica, e é aberta com cerca de 7 pés e 6 polegadas de diâmetro. O poço e sua parte superior construídos de alvenaria, e o poço parece ter sido afundado através de uma mistura de fragmentos de solo de aluvião e pedra calcária, até que um leito compacto da montanha calcária foi alcançado, tendo estratos horizontais, que podem ser facilmente trabalhados, e o interior do poço tem a aparência de ter sido alinhado por meio de alvenaria ".Com base numa medição realizada em 1935, a profundidade total do poço é de 41 metros.
Samaritanos X Judeus
Os judeus não se davam com os samaritanos, Ed 4.1-5; Ne 4.1-2; 2 Rs 17.24-41 e Lc. 9.52-56; os samaritanos eram descendentes de pessoas que tinham pertencido às tribos do Reino do norte de Israel, provinham pois então da mistura racial entre os poucos israelitas que foram deixados ali quando as tribos do Reino Norte foram deportados pelos assírios e povos de outras regiões que os assírios trouxeram para repovoar o pais. Os samaritanos construíram um templo no monte Gerezim, por volta de 400 a.C que mais tarde por volta de 129 a.C foi totalmente destruído pelos judeus.
A Viagem
Jesus sabendo que os samaritanos se converteriam, disse que quatro meses depois viria a grande colheita do evangelho. Jesus permaneceu algum tempo na Judéia; em Jerusalém participou da páscoa, purificou o tempo e conversou com Nicodemos, seus discípulos realizaram batismos, depois destas coisas ele e seus discípulos partiram da Judéia para a Galiléia; ao fazer esta viagem, os judeus costumavam tomar o caminho do outro lado do rio Jordão, para não terem de passar pela Samaria; Jesus ao invés disto, fez o contrário, porque ele tinha de passar pela região de Samaria,; Jesus viu Samaria como um campo pronto para a ceifa, a semeadura e a colheita dos frutos das boas novas.
O diálogo da conversão
Era por volta de meio dia (a sexta hora) e Jesus estava cansado da viagem (prova que Jesus era homem nascido de mulher, sentiu cansaço) então parou junto ao poço de Jacó enquanto seus discípulos foram a cidade comprar alimento; veio pois ao poço uma mulher de Samaria buscar água. Está mulher trazia consigo um cântaro e veio em uma hora quase que imprópria; vejo uma mulher também cansada do mesmo cântaro e da mesma rotina e sem falar da mesma fé natural de todos os dias ‘que chegando ao poço encontraria água’; nem se quer passava na mente daquela mulher que naquele dia a sua vida seria totalmente mudada, uma nova historia, um encontro para toda a vida, o encontro com o Verdadeiro Messias; quem sabe estando em casa, olha para o cântaro e diz ‘vamos lá amigo, outra vez’ pega o cântaro e sai meia que desconfiada, mas a vizinha a vê e ela diz ‘vamos buscar água?’ ‘não já fui pela manhã’ responde a vizinha, a Bíblia não diz nada a respeito de sua família, nem que tinha filhos ou não, só diz a respeito dos maridos, imagino também que talvez fosse dia de lavar roupa e ai as idas ao poço seria quem sabe o período da manha inteira; talvez tenha chamado alguém em casa para ir com ela e a pessoa tenha dito, não; quem sabe passando pela vizinhança ouviu uns gritos de crianças brincando, mas nem deu seu assunto, idosos debaixo das árvores e até mulheres nas janelas proseando; talvez ela foi pela estrada pensando ‘tive tantos maridos e do que me adiantou isto, só me serviu para acabar com minha reputação, tomara que não tenha ninguém junto ao poço, não quero ver ninguém, minha vida ta toda embaraçada e tenho vergonha de mim mesma, onde foi que me meti desta vez?’; lá vai a samaritana no calor intenso do sol; de repente: por essa ela não esperava, era só o que faltava naquele dia ‘um judeu descansando junto ao poço’. Quem sabe você tem tido uma vida igual a essa da mulher samaritana! Cansada, carregando o mesmo cântaro todos os dias, a mesma luta, o mesmo problema, a mesma enfermidade, o mesmo cansaço; quem sabe você ate vai para os cultos todos os dias e nada muda, até volta feliz, mas descobre no outro dia que nada mudou; a quanto tempo você serve a Deus, vê as pessoas sentindo a presença de Deus, mas você não senti nada? Acho que tem algo errado com você! A samaritana estava cansada de ir ao poço; mas este dia foi diferente, o encontro com aquele judeu mudou radicalmente a sua vida em um piscar de olhos, o judeu pediu água e também lhe ofereceu água, ela se interessa pela água oferecida por ele afim de não precisar mais voltar ao poço. O judeu revela que é o Messias que haveria de vir, depois de tanta prosa, ela crer totalmente que ele verdadeiramente é o Messias; não deu outra, aquela mulher agora esquece o cântaro, esquece sua timidez, seu passado e volta a cidade e prega para todos quanto pode e anuncia com a maior convicção ‘venham e vejam, eu encontrei o Messias’, eles saem correndo após ela e ouvem as palavras de Jesus e se convertem e Jesus fica com eles por dois dias, pregando as boas novas. A vida dela mudou a partir do verdadeiro encontro com Jesus.
É hora de erguer a sua cabeça
Deixe esse velho cântaro no passado, deixe as magoas, os ressentimentos, perdoe a quem você deve perdoar, deixe para traz o espírito da fofoca, as contendas, as rixas, as brigas, as palavras frívolas, a hipocrisia, a revolta, a tristeza, a avareza, a doença, o desanimo; deixe tudo junto ao poço, aos pés do judeu ‘O Messias’, tenha um encontro verdadeiro com Ele, escute Ele, se dobre na presença d’Ele, ele tudo fará por você; é preciso crer, tão somente crer.
Vida Mudada
Saia anunciando a mensagem da cruz; volte ao poço trazendo consigo almas para Cristo, a sua vida vai mudar! Faça isso e veras à diferença!

Por vossa irmã em Cristo Rosa Dias