Total de visualizações de página

Eventos Evangélicos

sábado, 16 de julho de 2011

Minha Vida Espiritual em Temperatura Máxima / Daniel 3.


Daniel. 3

O rei Nabucodonosor fez uma estátua de ouro, cuja altura era de sessenta côvados, e a sua largura de seis côvados; levantou-a no campo de Dura, na província de babilônia.
Então o rei Nabucodonosor mandou reunir os príncipes, os prefeitos, os governadores, os conselheiros, os tesoureiros, os juízes, os capitães, e todos os oficiais das províncias, para que viessem à consagração da estátua que o rei Nabucodonosor tinha levantado.
Então se reuniram os príncipes, os prefeitos e governadores, os capitães, os juízes, os tesoureiros, os conselheiros, e todos os oficiais das províncias, à consagração da estátua que o rei Nabucodonosor tinha levantado; e estavam em pé diante da imagem que Nabucodonosor tinha levantado.
E o arauto apregoava em alta voz: Ordena-se a vós, ó povos, nações e línguas:
Quando ouvirdes o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, da gaita de foles, e de toda a espécie de música, prostrar-vos-eis, e adorareis a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tem levantado.
E qualquer que não se prostrar e não a adorar, será na mesma hora lançado dentro da fornalha de fogo ardente.
Portanto, no mesmo instante em que todos os povos ouviram o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério e de toda a espécie de música, prostraram-se todos os povos, nações e línguas, e adoraram a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tinha levantado.
Por isso, no mesmo instante chegaram perto alguns caldeus, e acusaram os judeus.
E responderam, dizendo ao rei Nabucodonosor: O rei, vive eternamente!
Tu, ó rei, fizeste um decreto, pelo qual todo homem que ouvisse o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, e da gaita de foles, e de toda a espécie de música, se prostrasse e adorasse a estátua de ouro;
E, qualquer que não se prostrasse e adorasse, seria lançado dentro da fornalha de fogo ardente.
Há uns homens judeus, os quais constituíste sobre os negócios da província de babilônia: Sadraque, Mesaque e Abednego; estes homens, ó rei, não fizeram caso de ti; a teus deuses não servem, nem adoram a estátua de ouro que levantaste.
Então Nabucodonosor, com ira e furor, mandou trazer a Sadraque, Mesaque e Abednego. E trouxeram a estes homens perante o rei.
Falou Nabucodonosor, e lhes disse: É de propósito, ó Sadraque, Mesaque e Abednego, que vós não servis a meus deuses nem adorais a estátua de ouro que levantei?
Agora, pois, se estais prontos, quando ouvirdes o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, da gaita de foles, e de toda a espécie de música, para vos prostrardes e adorardes a estátua que fiz, bom é; mas, se não a adorardes, sereis lançados, na mesma hora, dentro da fornalha de fogo ardente. E quem é o Deus que vos poderá livrar das minhas mãos?
Responderam Sadraque, Mesaque e Abednego, e disseram ao rei Nabucodonosor: Não necessitamos de te responder sobre este negócio.
Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que nos pode livrar; ele nos livrará da fornalha de fogo ardente, e da tua mão, ó rei.
E, se não, fica sabendo ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste.
Então Nabucodonosor se encheu de furor, e mudou-se o aspecto do seu semblante contra Sadraque, Mesaque e Abednego; falou, e ordenou que a fornalha se aquecesse sete vezes mais do que se costumava aquecer.
E ordenou aos homens mais poderosos, que estavam no seu exército, que atassem a Sadraque, Mesaque e Abednego, para lançá-los na fornalha de fogo ardente.
Então estes homens foram atados, vestidos com as suas capas, suas túnicas, e seus chapéus, e demais roupas, e foram lançados dentro da fornalha de fogo ardente.
E, porque a palavra do rei era urgente, e a fornalha estava sobremaneira quente, a chama do fogo matou aqueles homens que carregaram a Sadraque, Mesaque, e Abednego.
E estes três homens, Sadraque, Mesaque e Abednego, caíram atados dentro da fornalha de fogo ardente.
Então o rei Nabucodonosor se espantou, e se levantou depressa; falou, dizendo aos seus conselheiros: Não lançamos nós, dentro do fogo, três homens atados? Responderam e disseram ao rei: É verdade, ó rei.
Respondeu, dizendo: Eu, porém, vejo quatro homens soltos, que andam passeando dentro do fogo, sem sofrer nenhum dano; e o aspecto do quarto é semelhante ao Filho de Deus.
Então chegando-se Nabucodonosor à porta da fornalha de fogo ardente, falou, dizendo: Sadraque, Mesaque e Abednego, servos do Deus Altíssimo, saí e vinde! Então Sadraque, Mesaque e Abednego saíram do meio do fogo.
E reuniram-se os príncipes, os capitães, os governadores e os conselheiros do rei e, contemplando estes homens, viram que o fogo não tinha tido poder algum sobre os seus corpos; nem um só cabelo da sua cabeça se tinha queimado, nem as suas capas se mudaram, nem cheiro de fogo tinha passado sobre eles.
Falou Nabucodonosor, dizendo: Bendito seja o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego, que enviou o seu anjo, e livrou os seus servos, que confiaram nele, pois violaram a palavra do rei, preferindo entregar os seus corpos, para que não servissem nem adorassem algum outro deus, senão o seu Deus.
Por mim, pois, é feito um decreto, pelo qual todo o povo, e nação e língua que disser blasfêmia contra o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego, seja despedaçado, e as suas casas sejam feitas um monturo; porquanto não há outro Deus que possa livrar como este.
Então o rei fez prosperar a Sadraque, Mesaque e Abednego, na província de babilônia.Daniel. 3

Introdução
          No terceiro ano de Joaquim como rei de Judá, o rei Nabucodonosor, da Babilônia, atacou Jerusalém, e os seus soldados cercaram a cidade. Nabucodonosor conquistou cidade e pilhou objetos de valor que estavam no Templo de Jerusalém. Nabucodonosor levou esses objetos para a Babilônia e mandou colocá-los no templo do seu deus, na sala do tesouro. O rei Nabucodonosor chamou Aspenaz, o chefe dos serviços do palácio, e mandou que escolhesse entre os prisioneiros israelitas alguns jovens da família do rei e também das famílias nobres.
Todos eles deviam ter boa aparência e não ter nenhum defeito físico; deviam ser inteligentes, instruídos e ser capazes de servir no palácio. E precisariam aprender a língua e estudar os escritos dos babilônios. Entre os que foram escolhidos estavam Daniel, Ananias, Misael e Azarias, todos da tribo de Judá. Aspenaz lhes deu outros nomes babilônicos, isto é, Beltessazar, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego respectivamente. Daniel ficou no palácio real até o ano em que o rei Ciro começou a governar a Babilônia. Ele sempre foi respeitado, até mesmo pelos governantes, por sua sabedoria. Não existem registros da data e circunstâncias de sua morte. Mas ele possivelmente morreu em Susa, com oitenta e cinco anos, onde existe uma provável tumba onde estaria seu corpo, este lugar é conhecido como 'Shush-Daniel'.
O Cativeiro da Babilônia acabou em 539 a.C., quando Ciro, imperador persa conquistou a Babilônia libertou os judeus, que retornaram a Palestina e reconstruíram o templo de Jerusalém, que havia sido destruído por Nabucodonosor. Em 332 a.C. os persas foram derrotados por Alexandre, o Grande, e os macedônios e gregos passaram a dominar a Palestina, seguido pelo domínio romano, a partir de 63 a.C.. Após a contenção da revolta judaica iniciada em meados da década de 60 d.C., e a destruição de Jerusalém em 70 d.C., os judeus se dispersaram pelo mundo - foi o início da Diáspora Judaica. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

        Como descobrir, se estou com minha vida espiritual na temperatura máxima?
Alguém poderá responder, isso é fácil, pois  jejuo,oro e leio a Bíblia frequentemente, então minha vida espiritual está em alta; só porque há muitos que fazem isto, porém não vigiam, e este é o passo principal para andar com uma vida espiritual em Temperatura Máxima.  O que se segue são os três passos mais importantes, para uma Vida espiritual em alta Temperatura do Poder de Deus.

        
 1º Passo
 Vivendo no Mundo, porém fora do mundo.
    O mundo Babilônico, era a potência mundial dessa época, No cultura hebraica e no cristianismo, a Babilônia se tornou um inimigo do "povo de Deus".  A cidade de Babilônia é tida, biblicamente, como símbolo de soberba e idolatria, conforme relatado pelo apóstolo João no livro do Apocalipse do Novo Testamento.
Temos, hoje em muitos países, costumes e práticas que nasceram na Babilônia. Muitos costumes nativos dessa cidade inclusive influenciam várias religiões espalhadas pelo mundo como, por exemplo, a imortalidade da alma humana, o mediunismo (falar com os mortos), o uso de imagens na adoração, o uso de encantamentos mágicos, o Politeísmo; Crença em gênios, demônios, heróis, adivinhações e magia; Sacrifício de crianças e praticas de orgias sexuais. E dados a astrologia.
  Tudo isso é o mesmo do mundo de hoje, naquele tempo era o maior avanço, hoje não é diferente, e  nós vivemos nesse mundo babilônico, porém fora do mundanismo. Os três jovens, enfrentaram isso de perto, eram politeístas (crença em vários deuses, e hoje quantos deuses esse mundo adora?, Porém aqueles jovens, eram adoradores do Deus verdadeiro.
  Agora pergunto. Esse mundo está ou não desse modo ou pior? Estava ministrando em um acampamento de jovens no dia 16 de julho, com esse tema: Vivendo uma vida espiritual em temperatura máxima”, e ali falamos sobre isso, o mundo de hoje é mundo de desafios, onde tudo é fácil, a mordomia simplifica os afazeres que outrora eram difíceis, como a máquina de lavar, o ferro de passar, a facilidade em adquirir o próprio veículo, e tantas outras coisas, porém essa modernidade e tantas outras, tira o tempo de muitos em servir ao Senhor, pois com esperança, em conquistar mais e mais, sem perceber, estão no mundo, envolto por ele, sem forças para sair das coisas dele; aqueles jovens não se deixaram levar pelos costumes da Babilônia, e será que deixaríamos a contaminação mundana tomar conta de nós?
De forma alguma, devemos seguir a imundícia, mais ser fiéis até o fim.
2º Passo
Diante do pecado, porém longe de pecar.
  A estátua estava ali, para ser adorada por todos, mais eles não se dobraram, talvez muitos judeus, disfarçadamente se dobraram, para não serem mortos na fornalha, daí dá pra separar os verdadeiros adoradores, dos  falsos adoradores.
  Quando você se dobra, diante de algo que não é Deus, para adorá-lo, esse é seu ídolo, e com certeza tomou o lugar de Deus no seu coração. Voltemos pois a adorar a Deus de verdade, mesmo estando diante do pecado, jamais venhamos a pecar.

3º Passo
Na prova de fogo, refrigerados com novas de grande alegria.
    Foi na prova de fogo ardente, que Sadraque, Mesaque e Abede-Nego tiveram o maior encontro com Deus, o momento mais glorioso para eles, foi nessa hora; tiveram a fé elevada a alto grau,  jamais se dobraram ao pecado. Sigamos esse exemplo fiel, as boas novas virão, é na hora da prova, que podemos ver cair o maná do céu, e alimentar a nossa vida espiritual, bem como material, sentimental e física.
O rei agora não somente viu os três que ordenou jogar na fornalha de fogo ardente, mais viu quatro, e um era semelhante ao filho de deuses.
Precisamos urgentemente de encontrar esse quarto homem.

Rosa Dias 

                 






      

Nenhum comentário:

Postar um comentário