Total de visualizações de página

Eventos Evangélicos

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Livres para sempre


Resultado de imagem para livres libertos vetor








Então disse o Senhor a Moisés: O coração de Faraó está endurecido, recusa deixar ir o povo. Êxodo 7:14






O inimigo tem segado o entendimento de muitos; eles acham que devem ser escravos, presos, acorrentado e debaixo da servidão de satanás. Ainda não descobriram que em Jesus Cristo podem ser livres. É isso mesmo, em Jesus somos livres, pois temos o entendimento disso.

Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. Romanos 8:15

Vamos ao acontecido com os israelitas no Egito... Moravam no Egito, comiam, bebiam, plantavam e colhiam, levantavam e dormiam ali,.. nasciam, cresciam e morriam debaixo de uma escravidão infernal; faraó era o deus do Egito, ele subjugava os filhos de Deus. Os israelitas eram tratados com dureza. Faraó construiu seu império a custa do serviço escravo dos judeus.

E os egípcios faziam servir os filhos de Israel com dureza; Êxodo 1:13

O povo judeu estava sofrendo e Deus levantou Moises para liberta-los de tamanha servidão. Moises juntamente com seu irmão Arão enfrentaram faraó e guiaram o povo judeu pelo deserto rumo a terra prometida. Mas não foi fácil essa vitória de liberdade; foi uma tarefa árdua, mas eles conseguiram, Deus os guiou.

Faraó lutou com todas as suas forças para impedir a libertação dos judeus; faraó representa o deus deste século e o Egito é o mundo. O deus deste século é satanás e envia seus demônios para escravizarem a humanidade, ele vira e revira de todas as formas para impedir que as pessoas cheguem até Cristo, pois sabe que essa é a forma de perder seus escravos; sim os demônios para fazerem o mal precisam de um corpo para entrar, e uma vez que entra, ele domina escravizando, faz dessa pessoa seu cavalo de montaria, leva para onde quer; depois de deixa lo em ruinas, acabado, sem forças para viver, então ele mata seu escravo e leva a alma dele para o inferno onde é sua morada. 

O inimigo quer impedir de todas as formas a caminhada do ser humano para o céu, ele quer velos sofrendo no inferno, chega a enganar a muitos dizendo que o inferno não existe. A Bíblia esta recheada de versículos que informam a existência do inferno, citarei apenas dois.

E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo. Isaías 14:15

E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. Lucas 16:23

Enquanto o inimigo lança impedimentos ao ser humano para olharem para falsos deuses, Jesus Cristo mostra que Ele é a Salvação.

Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo, 1 Tessalonicenses 5:9

Os deuses do Egito
O Egito era um lugar de falsos deuses e a peleja em não deixar o povo judeu seguir para a terra prometida, fez com que todos os olhos vissem a falsidade desses deuses; o Deus de Israel mostrou aos egípcios, que somente Ele é Deus.
Vou mostrar aqui a lista de deuses que eram adorados pelos egípcios.
SET
O deus do caos é o responsável pelas guerras e pela escuridão.
RÁ-ATUM
Principal deus egípcio, Rá é o responsável pela criação do mundo e representa o Sol.
ÍSIS
Dona de poderes mágicos, protetora e piedosa,. O rio Nilo nasceu das lágrimas que ela derramou quando Osíris morreu.
OSÍRIS
Descendente direto de Rá como o primeiro faraó do Egito. Osíris virou o deus supremo e o juiz do mundo dos mortos.
NEPHTHYS
No vale-tudo da mitologia,. É associada ao culto dos mortos
HÓRUS
Filho de Osíris e Ísis, tem cabeça de falcão e é o protetor dos faraós e das famílias.
HATHOR
A esposa de Hórus é a deusa guardiã das mulheres
ANÚBIS
O deus com cabeça de chacal.Tem papel importante na passagem para o mundo dos mortos.
BASTET
Ligada à fertilidade, é a deusa da sexualidade e do parto.
SEKHMETH
A poderosa deusa com cabeça de leoa é filha de Ra, mas reflete o aspecto destrutivo do Sol.
THOTH
Sua origem é polêmica é o deus da Lua, da sabedoria e da cura. 

Deus enviou dez pragas e desmascarou os deuses egipicos.
As pragas vieram sob todo o Egito e nenhum judeu sofreu seus danos. Deus é Deus e não há quem prove o contrario disso. Ele é Deus.
As pragas do Egito foram enviadas para que deixassem o povo de Deus livres; ainda hoje as pragas são enviadas para o mundo que serve a satanás, mas infelizmente tem muitos seguidores de Cristo que sofrem os danos das pragas e acham que merecem isso; não, de forma alguma, servos de Deus não tem que sofrerem danos de castigos que são enviados aos ímpios.
Resultado de imagem para as dez pragas do egito

O que são pragas?
São moléstias epidêmicas que ataca o ser humano, animais e vegetais; grande desgraça ou calamidades.
Deus combateu faraó enviando lhe pragas, pragas tais que bateu de frente com a crendice dos egípcios em seus deuses. Ele mostrou que manda em toda a natureza, que é o dono da vida, que os astros são d’Ele, e que Ele é o verdadeiro Deus.
As divindades egípcias não foram capazes de neutralizar a operação de Deus e isso porque são deuses mortos. Deus livrou o seu povo da escravidão e continua libertando vidas até hoje. Ele é Amor e quer ver todos servindo a Ele. 

Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Êxodo 20:2

Deus enviou seu Filho Jesus para morrer na cruz e salvar nos de perecermos; todo aquele que aceita Jesus Cristo como seu Salvador é liberto da escravidão do diabo.
Você precisa de Jesus!

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus. João 3.16

Espero ter lhe ajudado,... precisando de oração, deixe seu pedido...

Por Rosa Dias






















  n

domingo, 23 de janeiro de 2011

O Arrebatamento

 



"Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor."1ª Tessalonicenses 4.16-17

O termo "arrebatamento" deriva da palavra raptus em latim, que significa " raptar, arrancar, tirar rapidamente e com força". O termo latino raptus equivale a harpazo em grego, traduzido por "arrebatado" Para os crentes significa o momento glorioso em que Jesus, na Sua volta, levar a Sua Igreja para junto de Si. O arrebatamento… ‘tirar com violência’, Jz 21.21; Sl 7.2; 52.5; 58.9; Pv 21.7; Ct 4.9; Am 4.11; Mt 13.19;  Jo 10.28; At 6.12; 8.39; 2 Co 12.2; 1 Tess 4.17; Jd 23; Ap 12.5. 
O arrebatamento não será visto pelo mundo, a não ser, instantes após, quando sentirem a falta de milhares de pessoas que verdadeiramente fazem parte da Igreja de Cristo, estando preparados para este glorioso momento.  

A ressurreição
Como pode ser isto? I Co 15. A ressurreição de Jesus dentre os mortos foi um fato atestado por testemunhas oculares que viram Jesus vivo após sua ressurreição.  Não existe outra explicação para o fenômeno da vida radicalmente transformada  de Paulo; o que lhe aconteceu na estrada de Damasco não foi um conto de carochinha, mas sim uma realidade, Jesus falou ao vivo e a cores para Saulo, que depois passou a ser Paulo, isto faz dele um dos homens também que viram a ‘realidade chamada’ Jesus. Jesus apareceu aos apóstolos individualmente e em grupo, também apareceu aos quinhentos em uma só vê. Segundo todas as leis das evidencias históricas, trata-se de historia verídica, Cristo existiu, existi e existira a eternamente, Heb. 13.8; Ele está vivo e esta nos vendo o tempo todo, nos protege e nos conduz ate o dia da nossa própria ressurreição, pois assim como Ele ressuscitou, também os mortos em Cristo ressuscitarão no dia do arrebatamento, 1 Co 15; 1 Tess 4.16,17. Nossa esperança é que se partirmos para a eternidade, vamos ressuscitar como Cristo ressuscitou. 

Mas como ressuscitam os mortos? As sementes que plantamos parecem muito diferentes da planta que cresce do solo. Deus  misteriosamente da um corpo diferente a cada uma das sementes, 1 Co15.40,  tanto  os corpos celestes, quanto  os terrestres mostram esplendor, mas não o mesmo esplendor, 1 Co 15.41, nosso corpo ressuscitado não será idêntico ao nosso corpo atual, mas terá a forma que Deus determinar ser apropriada para ele. O corpo atual é perecível, já o corpo ressuscitado será imperecível, honrado e poderoso, embora haja uma conexão entre o corpo ressuscitado e o corpo natural, assim como há entre a planta e sua semente ambas não são semelhantes, são bem diferentes; se colocarmos duas fotos juntas, a semente do abacateiro e o a foto do abacateiro, veremos uma diferença enorme, porém vamos entender que a semente secou e germinou e dela saiu uma arvore tão linda, quem daria tanto valor a uma simples semente de abacate, sabendo que esta é feia e vai apodrecer, porem qual valor se da a um abacateiro? Essa árvore linda veio da semente velha que morreu e não se vê falar mais naquela semente, uma semente fica preservada muitos anos para um dia ser plantada, e quando a plantamos, ela primeiro morre e depois germina,  assim Deus fará com todo o ser humano, sem deixar nenhum de fora, todos os que morrerem um dia terá que nascer outra vez dentre os mortos, uns para o arrebatamento e outros para o juízo eterno, mas de todo jeito um dia terá que ressuscitar, de uma só célula, o corpo se formara outra vez, é como a semente, veio da arvore, depois morreu e depois fez se outra arvore, tudo o que há no planeta terra, não sai dele, ainda que vire cinza, comida de animais, esterco, um pedaço do corpo vai para o norte, o outro para a galáxia e o restante para o fundo do mar, as células sempre existirão, pois elas permanecem na terra, ou seja onde for, de todo jeito, tornara a ser formado um corpo, só que agora incorruptível, sem poder de morrer, serão corpos eternos, ou para a alegria eterna ou para a tristeza eterna.
Cristo ressuscitou primeiro em um corpo glorioso, nos deixando exemplo de como devemos ressuscitar, se Ele ressuscitou também os que estiverem mortos um dia ressuscitarão. Devemos estar cheios de gratidão porque Cristo ressuscitou dos mortos, nos deu a vitória sobre todas essas coisas na nova criação, 1 Co 15.57.

O arrebatamento
1 Co 15.51 b-52, Paulo chama isto de mistério no sentido de que é algo que não foi conhecido antes e esmo agora, é conhecido apenas pelos crentes. Num instante, nosso corpo mortal e perecível será transformado em algo imperecível e imortal, v. 54; marcando o triunfo de Cristo sobre a morte. Paulo corrobora sua afirmação citando de forma ligeiramente diferente, v.55-56.

Em 1 Tes. 4.14, lemos sobre a grande confissão de fé; pois se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus mediante Jesus Cristo, trará em sua companhia, os que dormem; afirma que a morte e a ressurreição de Jesus são realidades históricas inegáveis.  Essas realidades e aquilo que Deus realizou por meio delas, garantem nossa própria ressurreição futura e a ressurreição daqueles que morreram antes da volta de Cristo. Após sua ressurreição Jesus foi elevado ao céu, onde está assentado à direita do Pai. Mas Ele prometeu que voltará, Atos 1.9-11, quando o tempo chegar e a trombeta soar assinalando o retorno triunfante, os mortos em Cristo serão os primeiros a experimentar esse triunfo, pois ressuscitarão primeiro, e só depois os vivos em Cristo serão elevados juntos com eles para encontrar o Senhor nos ares; é interessante que haverá um espaço de tempo entre os que aguardam a chamada no Paraíso e os que aguardam a chamada ainda vivos;  os do Paraíso ouvirão a trombeta primeiro e no tempo de Deus, os vivos em Cristo também ouvirão. Todos os cristãos, mortos ou vivos, compartilharão do mesmo destino, regozijando-se na presença do Senhor.

A certeza de que um dia estaremos para sempre com o Senhor é a máxima esperança cristã e uma fonte de conforto. Quando um crente morre, nós nos entristecemos, 1 Co 12; 26, mas somos sustentados pela esperança de ressurreição dos mortos e pela certeza de que nos encontraremos com eles naquele dia glorioso. (em parte fonte C.B.Af).  

Os ensinos do apóstolo Paulo em I e II aos Tessalonicenses estão completamente de acordo com os ensinos de Jesus no monte das oliveiras, a respeito aos tempos do fim, e à manifestação da apostasia em  Mateus 24:15-18. Portanto quando virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo (quem lê, entenda), então, os que tiverem na Judeia fujam para os montes. Quem estiver nos telhados não desça para tirar alguma coisa de sua casa. Quem estiver no campo não volte atrás a buscar as suas vestes.

Acredito que todos nós já perdemos alguém nesta vida para o mundo dos mortos, e o que nos restou foi à saudade, se partiram no Senhor, temos a esperança de revê los e se partiram sem salvação, é lamentável; de algum tempo para cá, tive muita experiência familiar quanto a isso, à seis anos atrás, eu estava ministrando em um circulo de oração, num sábado pela manhã, na igreja em que a minha irmã mais velha congregava, e por sinal nesta época ela era líder do circulo de oração e estava fiel no Senhor, quando chamei todos para fazermos um circulo na frente do altar, e ali pegamos nas mãos, uns dos outros, fechando um grande circulo, o Senhor naquela hora, pela sua infinita graça, me revelou que ia colher em breve uma rosa naquele jardim, e então entreguei o recado, mas o Senhor não me dissera quem era, e alguns dias depois, às sete horas da manhã, acordei com um ser alto, próximo a minha cama, era um anjo do Senhor, então ele me disse: Rosa, dobre os seus joelhos por uma hora e clame ao Pai, para consolar a tua família.
Foi o que eu fiz naquela hora, chorei e clamei para o consolo de toda minha família, passados algumas horas, fomos avisados da morte de minha irmã mais velha, a qual era a líder daquele circulo de oração, então todos testemunharam que a rosa que Deus ia colher era ela, e justamente ela que estava segurando na minha mão naquela manha de sábado, aquela perda, nos trouxe saudade, mas o melhor de tudo, ´q que ficamos alegres com o Senhor, esperançosos de que um dia iremos revela na glória, cantamos a noite inteira, agradecendo a Deus, porque Ele nos trouxe consolo. 

Uma outra experiência que tive foi a respeito da perda de minha mãe, serva do Senhor a cinquenta e três anos, criou todos os filhos nos caminhos do Senhor, não viu nenhum de sua geração, nas drogas, no roubo, na prostituição ou outra coisa parecida, mas viu seus filhos fazendo a obra de Deus, fracos financeiramente, com lutas, mas cheios do Espírito Santo, viu a morte da filha mais velha, e na hora que recebeu a noticia, ela disse: O Senhor me deu e o Senhor a tirou, Bendito seja o nome do Senhor; agora com oitenta e dois anos, pude presenciar sua morte, enquanto o Samur não chegava, sentei junto a ela e do outro lado uma de minhas irmãs; e ela ficando sem ar, senti a presença de anjos chegando para leva La, então falei para ela: mãe, os anjos do Senhor, estão aqui para levar a senhora para o Paraíso, ela olhou e sorriu, então abracei ela fortemente e comecei a cantar o hino, ‘Mais perto quero estar’, da harpa cristã, e ela partiu para o Senhor, e quando os paramédicos chegaram nós já havíamos despedido dela e deitado ela no sofá, e eles certificaram o óbito, lembro que um dos médico perguntou: O que vocês são dela? E eu respondi: somos filhas; então ele disse: que bom que vocês estão bem. Deus havia falado comigo na noite anterior algo para confortar meu coração e a respeito do minha chamada, e no outro dia amanheci cheinha de Deus, e consagrei até às quinze horas e estive com ela e encerrei o jejum, então fui para minha casa e algumas horas depois, veio o falecimento, no culto fúnebre Deus nos deu a oportunidade de falar do amor de Cristo e a falei também a respeito do arrebatamento, como Deus é maravilhoso e nos confortou naquela perda. Depois de um ano certinho, encontramos meu pai, morto, com a Bíblia do lado, Deus o havia colhido aos oitenta e oito anos, com fé e crente no Senhor, no dia seguinte quando eu estava ministrando em uma outra cidade, Deus me mostrou o sobrenatural o qual ainda não havia tido tal experiência, falou comigo audivelmente por duas vezes e todas as irmãs que estavam no carro comigo também ouviram aquela voz em plena rodovia; e ali sete almas se renderam a Cristo, Deus nos consolou com a certeza de que um dia iremos revê lós na glória do Porvir.

O arrebatamento está prestes a acontecer., Oh, Glória! 

Sua irmã em Cristo Rosa Dias





sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Os Recabitas-Jr 35



A palavra que do SENHOR veio a Jeremias, nos dias de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá, dizendo:
Vai à casa dos recabitas, e fala com eles, e leva-os à casa do Senhor, a uma das câmaras e dá-lhes vinho a beber. Então tomei a Jazanias, filho de Jeremias, filho de Habazinias, e a seus irmãos, e a todos os seus filhos, e a toda a casa dos recabitas; E os levei à casa do Senhor, à câmara dos filhos de Hanã, filho de Jigdalias, homem de Deus, que estava junto à câmara dos príncipes, que ficava sobre a câmara de Maaséias, filho de Salum, guarda do vestíbulo; E pus diante dos filhos da casa dos recabitas taças cheias de vinho, e copos, e disse-lhes: Bebei vinho. Porém eles disseram: Não beberemos vinho, porque Jonadabe, filho de Recabe, nosso pai, nos ordenou, dizendo: Nunca jamais bebereis vinho, nem vós nem vossos filhos; Não edificareis casa, nem semeareis semente, nem plantareis vinha, nem a possuireis; mas habitareis em tendas todos os vossos dias, para que vivais muitos dias sobre a face da terra, em que vós andais peregrinando. Obedecemos, pois, à voz de Jonadabe, filho de Recabe, nosso pai, em tudo quanto nos ordenou; de maneira que não bebemos vinho em todos os nossos dias, nem nós, nem nossas mulheres, nem nossos filhos, nem nossas filhas; Nem edificamos casas para nossa habitação; nem temos vinha, nem campo, nem semente. Mas habitamos em tendas, e assim obedecemos e fazemos conforme tudo quanto nos ordenou Jonadabe, nosso pai. Sucedeu, porém, que, subindo Nabucodonosor, rei de babilônia, a esta terra, dissemos: Vinde, e vamo-nos a Jerusalém, por causa do exército dos caldeus, e por causa do exército dos sírios; e assim ficamos em Jerusalém. Então veio a palavra do Senhor a Jeremias, dizendo: Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Vai, e dize aos homens de Judá e aos moradores de Jerusalém: Porventura nunca aceitareis instrução, para ouvirdes as minhas palavras? diz o Senhor. As palavras de Jonadabe, filho de Recabe, que ordenou a seus filhos que não bebessem vinho, foram guardadas; pois não beberam até este dia, antes obedeceram o mandamento de seu pai; a mim, porém, que vos tenho falado, madrugando e falando, não me ouvistes. E vos tenho enviado todos os meus servos, os profetas, madrugando, e insistindo, e dizendo: Convertei-vos, agora, cada um do seu mau caminho, e fazei boas as vossas ações, e não sigais a outros deuses para servi-los; e assim ficareis na terra que vos dei a vós e a vossos pais; porém não inclinastes o vosso ouvido, nem me obedecestes a mim. Visto que os filhos de Jonadabe, filho de Recabe, guardaram o mandamento de seu pai que ele lhes ordenou, mas este povo não me obedeceu, Por isso assim diz o Senhor Deus dos Exércitos, o Deus de Israel: Eis que trarei sobre Judá, e sobre todos os moradores de Jerusalém, todo o mal que falei contra eles; pois lhes tenho falado, e não ouviram; e clamei a eles, e não responderam. E à casa dos recabitas disse Jeremias: Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Pois que obedecestes ao mandamento de Jonadabe, vosso pai, e guardastes todos os seus mandamentos, e fizestes conforme tudo quanto vos ordenou, Portanto assim diz o Senhor dos Exércitos, Deus de Israel: Nunca faltará homem a Jonadabe, filho de Recabe, que esteja na minha presença todos os dias. Jeremias 35:1-19

O acontecido aqui ocorreu durante o reinado de Jeoaquim e envolve um povo nômade conhecido como ‘recabitas’ (II Rs 10:15-23 e I Cr 2:55), eles se refugiaram em Jerusalém quando a terra foi invadida pelos babilônios. Os recabitas eram povos nômades, descendentes de Recabe, descendentes de Jetro, sogro de Moisés, esse povo se uniu aos Israelitas em rumo à terra prometida, foram testemunhas de coisas grandes e maravilhosas que Deus fez; aprenderam a amar a Deus e a não se misturar com os ímpios, vendo eles que os israelitas se afastavam dos preceitos do Senhor, decidiram escolher o caminho da obediência, seguindo as ordens de seu pai Jonadabe.

O Senhor ordenou ao profeta Jeremias que se reunisse com eles numa das recamaras do templo e lhes oferecesse vinho.

 O profeta seguiu a ordem do Senhor e fez um convite a Jazanias filho de Jeremias (esse Jeremias não se trata do profeta). Na hora exata os recabitas compareceram no lugar marcado pelo profeta Jeremias; diante deles estava exposto vinhos para que bebessem, Jeremias insistiu com eles que bebessem conforme o Senhor lhe ordenou que fizesse, o profeta ate os serviu insistentemente... E pus diante dos filhos da casa dos recabitas taças cheias de vinho, e copos, e disse-lhes: Bebei vinho. 

Porém os recabitas recusaram beber o vinho porque seu ancestral Jonadabe lhes havia ordenado que não bebessem vinho, também estabeleceu outras regras... Não beberemos vinho, porque Jonadabe, filho de Recabe, nosso pai, nos ordenou, dizendo: Nunca jamais bebereis vinho, nem vós nem vossos filhos; Não edificareis casa, nem semeareis semente, nem plantareis vinha, nem a possuireis; mas habitareis em tendas todos os vossos dias, para que vivais muitos dias sobre a face da terra, em que vós andais peregrinando. Obedecemos, pois, à voz de Jonadabe, filho de Recabe, nosso pai, em tudo quanto nos ordenou; de maneira que não bebemos vinho em todos os nossos dias, nem nós, nem nossas mulheres, nem nossos filhos, nem nossas filhas; Nem edificamos casas para nossa habitação; nem temos vinha, nem campo, nem semente. Mas habitamos em tendas, e assim obedecemos e fazemos conforme tudo quanto nos ordenou Jonadabe.

Os recabitas renunciaram a vida sedentária para viverem as ordens de Jonadade e viverem como nômades. Eles mesmo vivendo como nômades faziam amigos por onde passavam, a obediência deles à jonadade definiu sua identidade própria, o profeta tirou valiosa lição desse povo e pode com segurança transmiti-la ao povo judeu. O povo judeu estava desobedientes ao Senhor e receberam o recado d’Ele através do exemplo dos recabitas e pela boca de Jeremias.

Por mais de duzentos anos os Recabitas permaneceram fiéis a Jonadabe e  Deus  agradou se dessa atitude. A grande lição dos recabitas foi tamanha para o povo de Judá e é também para nós, lição tal que nos faz ver e entender que as bênçãos divinas caem sob os filhos obedientes a Deus. Será que se eu fizer a campanha vou ter sucesso em tudo o que eu pedir? Essa pergunta sempre surge. Se assim fosse, seria bom demais, mais não é bem por aí; escrever em um papel, e esperar pela benção durante o ano inteiro, me parece fácil demais, infelizmente tenho que lhes dizer uma coisa, é que seu projeto talvez será em vão; a benção divina só virá, por meio da obediência a Deus, sem obediência, nada feito.

Que coisa linda, a obediência nos traz benção, enquanto Judá não aceitava os conselhos de Deus, e andava cada vez mais erroneamente, Deus mostra a todos, a obediência desse povo simples. O Senhor castigou seu povo rebelde entregando os aos babilônios... : Eis que trarei sobre Judá, e sobre todos os moradores de Jerusalém, todo o mal que falei contra eles; pois lhes tenho falado, e não ouviram; e clamei a eles, e não responderam. 

Porém aos recabitas, deu lhes a benção divina... E à casa dos recabitas disse Jeremias: Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Pois que obedecestes ao mandamento de Jonadabe, vosso pai, e guardastes todos os seus mandamentos, e fizestes conforme tudo quanto vos ordenou, Portanto assim diz o Senhor dos Exércitos, Deus de Israel: Nunca faltará homem a Jonadabe, filho de Recabe, que esteja na minha presença todos os dias.

 E aí? Obedecer ou desobedecer a Deus? Qual é a sua escolha? Medite!!!

       Por vossa  irmã em Cristo  Rosa Dias